Nenhum comentário

Testes: Máquina automática de varrição auxiliará o serviço de limpeza pública

(Post atualizado em: 2 de Maio de 2018)

A prefeitura de Gravatá iniciou hoje, o teste de mais um serviço que vai ajudar no trabalho de limpeza da nossa cidade. Uma máquina automática de varrição promete auxiliar o serviço dos agentes de limpeza, atingindo principalmente as vias mais longas com rapidez.

O equipamento conta com três vassouras e percorre na velocidade de 5km/h, ele está sendo testado até o próximo domingo, onde a prefeitura terá a comprovação da sua eficácia e iniciará o trabalho na cidade.

Nenhum comentário

Aniversário de Gravatá – 125 Anos: Conheça a História de Gravatá e como ela surgiu!

Aniversário de Gravatá – 125 Anos: Conheça a História de Gravatá e como ela surgiu!

Alto do Cruzeiro em Gravatá. Créditos das Images\Antônio Lucas

O município de Gravatá, no Agreste, teve sua origem em uma fazenda no ano de 1808. O local, que pertencia a José Justino Carreiro de Miranda, servia como hospedagem para viajantes que comercializavam açúcar e carne bovina, sendo levados de embarcação do Recife até o interior. Como a navegação pelo Rio Ipojuca era difícil, os comerciantes eram obrigados a fazer paradas estratégicas para evitar que o gado perdesse peso. Uma dessas paradas ficou conhecida como Crauatá, denominação que deriva do Tupi Karawatã (mato que fura), por conta da predominância de uma planta da família das bromélias, também conhecida como Caraguatá, Caroatá, Caroá e Gravatá.

No fim do século 18, Justino Carreiro de Miranda tomou posse da Fazenda Gravatá que, por muito tempo, serviu de hospedagem para esses viajantes. Em 1810 iniciou-se, portanto, a construção de uma capela dedicada a Sant’Ana que, 12 anos mais tarde, seria concluída por seu filho João Felix Justiniano. Em seguida, as terras foram divididas em 100 lotes e vendidas aos moradores dando início, posteriormente, ao povoado de Gravatá.

Alto do Cruzeiro em Gravatá. Créditos das Images\Antônio Lucas

No ano de 1875 foi criada a freguesia, onde seria elevada à categoria de vila em 30 de maio de 1881 através da Lei provincial n° 1.560, assim, sua capela foi transformada em Igreja Matriz. Em 13 de junho de 1884, a sede do município foi elevada à categoria de cidade (Lei Provincial n° 1.805), porém, sua emancipação política só ocorreu após a Proclamação da República, pela Lei Orgânica dos Municípios, de 15 de março de 1893, quando a cidade adquiriu sua autonomia municipal e elegeu o seu primeiro prefeito, Antônio Avelino do Rego Barros.

No final do século 19, com a inauguração da ferrovia Great Westerns Railways, ligando o Recife ao Sertão do Estado, Gravatá tomou considerável impulso e, aos poucos, foi definindo sua vocação para o turismo.

Hoje, a cidade possui uma das maiores redes hoteleiras do Nordeste sendo, portanto, destino certo de quem procura descanso e tranquilidade.

Cristo Redentor no Cruzeiro em Gravatá. Créditos das Images\Antônio Lucas

Uma das mais importantes cidades da rota Luiz Gonzaga – Localizada no Planalto da Borborema, a mais de 700 metros de altitude, Gravatá conta com a melhor infraestrutura hoteleira do interior de Pernambuco. São mais de 3,5 mil leitos em confortáveis Spas, Pousadas e Hotéis. Com atrativos diversificados, os lugares oferecem piscinas térmicas, área de lazer, arborismo, lagos, programação infantil, entre outros. Além disso, são mais 200 condomínios com charmosas casas com arquitetura com traços europeus.

A oferta turística da cidade inclui roteiros ecológicos, entre elas, a Reserva Serra do Contente, que oferece trilhas por Mata Atlântica com mirantes, bicas de água mineral, singulares e altíssimas formações rochosas, grutas e espécies da fauna e da flora da região. A ida a cachoeira da Palmeira, localizada na região de Brejo de Altitude, é outro passeio que garante muita diversão, banhos e uma vista geral das fazendas de orgânicos e flores.

CAVALOS – Maior polo regional de criação de cavalos das raças como Mangalarga Marchador, Campolina e Paint Horse. Gravatá conta com centenas de haras que oferecem passeios à cavalo pelos vales da região.

POLO MOVELEIRO – O Polo Moveleiro é uma boa alternativa de turismo de compras e oferece uma ampla variedade do artesanato local, além dos criativos e bem acabados móveis rústicos produzidos nas movelarias locais. As singelas Bonequinhas da Sorte, feitas com tecido e medindo apenas dois centímetros, também podem ser encontradas no local. Destaque para o artesanato e produtos ecológicos, com flores feitas de palhas e frutos, camisas e colchas, redes do mais puro algodão e os produtos utilitários de cerâmica.

Cidade pacata e de arquitetura com influência europeia, Gravatá conta ainda com outros lugares de charme, como cafés, antiquários e mirantes como o Alto do Cruzeiro, de onde o visitante pode apreciar o pôr do sol, com a vista panorâmica da cidade e das montanhas que a cercam.

O Centro de Informações Turísticas, localizado na via local da cidade, próximo ao viaduto de entrada, oferece orientação aos turistas sobre hotéis, restaurantes, roteiros e guias turísticos.

fonte:http://www.deolhoemgravata.com.br/aniversario-de-gravata-125-anos-conheca-a-historia-de-gravata-e-como-ela-surgiu/

Nenhum comentário

Sucesso Total: I Edição da Expo Gravatá surpreende até os organizadores

A primeira edição da Expo Gravatá foi realizada entre os dias 22 a 25 de fevereiro, no Haras Arena e o sucesso do evento foi tanto que ultrapassou até mesmo a expectativa dos organizadores.

José Alberto, proprietário do Haras Arena e um dos organizadores do evento, afirma que durante os quatro dias cerca de dez mil pessoas passaram pela exposição.

Foi bem acima da expectativa, tanto em qualidade, quantidade de animais e comercialização, bateu todos os recordes que esperávamos e estamos já planejando a próxima edição para que seja ainda melhor e maior.” Destacou.

A procura por baias e inscrições de animais em competições e exposições também foi acima do esperado, para o ano que vem, a previsão é de que o número seja ampliado, aumentando a estrutura do evento.

Muitos criadores de outros estados participaram, gostaram e já confirmaram a participação no ano que vem. Gravatá tem localização privilegiada, estrutura hoteleira, gastronômica e aporta bem o turismo rural.” Disse João Carlos Paes Mendonça Tavares de Melo, Presidente APECCO – Associação Pernambucana dos Criadores de Caprinos e Ovinos.

A proprietária do Rebanho Caroatá, Luiza Brennand, falou sobre a experiência de participar da I Edição da Expo Gravatá.

Foi uma exposição nova, que não estava no calendário, portanto o grande sucesso foi uma ótima surpresa. Levamos animais para competições e exposição, e como houve um bom número de animais as competições ficaram bem mais acirradas.” Falou.

O Prefeito Joaquim Neto, recebeu nesta sexta-feira (02) os organizadores do evento para fazer um balanço da primeira edição e começar os preparativos para a edição em 2019.

“O Turismo Rural mexe com a economia de Gravatá, temos grandes criadores com animais de alta genética, portanto o município há muito tempo precisava deste evento. Foram gerados cerca de 300 empregos temporários diretos e mais 200 indiretos que trabalharam na organização da Expo Gravatá. A rede hoteleira hospedou criadores e empresários que vieram de vários estados, é dinheiro sendo movimentado em nossa cidade, portanto damos todo apoio para que o evento seja fixado no calendário e que nas próximas edições seja ainda maior.” Afirmou.

A Segunda Edição da Expo Gravatá está prevista para acontecer entre os dias 20 a 24 de fevereiro de 2019 e contará com atividades para toda a família.

Fotos; Anderson Souza / SECOM Gravatá

 

fonte: http://www.deolhoemgravata.com.br/sucesso-total-i-edicao-da-expo-gravata-surpreende-ate-os-organizadores/