Anderson Corretor / Gravatá

Nenhum comentário

27 de agosto O Dia Nacional do Corretor de Imóveis

Dia 27 de agosto é comemorado o dia do Corretor de Imóveis, data esta escolhida em memória de uma conquista.  Em 27 de agosto de 1962, com o Decreto Lei nº 4.116, a profissão foi regulamentada, sendo, então, criado seu Conselho Federal e os Conselhos Regionais (CRECI’s).

corretor de imóveis

Muitas pessoas não conhecem o verdadeiro significado de ser corretor e criam “pré-conceitos” que não se aplicam na realidade da profissão. Ser Corretor Imobiliário é se realizar com a realização do outro, é estar sempre à disposição, até mesmo nos piores horários, é ter a satisfação de estar em busca constante do melhor lugar (dentro de certas necessidades) para você, junto a sua família, passarem ótimos momentos juntos. É ter o dinamismo para entregar outras opções do que o cliente pede, logo após ter recusado uma proposta de produto. É entender o cliente, seu comportamento e necessidades, é amizade e confiança para a realização de um sonho.

O corretor é aquele que tem grande conhecimento para transformar a vida da família que precisa de uma ajuda na hora de dar o grande passo de adquirir um imóvel. É acreditar e confiar que, independente de crise ou qualquer coisa do tipo que ocorra, a venda será concretizada. É se superar e estar pronto para continuar o “com-tato” com o cliente, mesmo após a venda. É ter resiliência, perseverança, persistência para ajudar alguém, tanto por 1 ou até mesmo 90 dias.

corretor de imóveis

Um desafio tão grande quanto o de qualquer outra profissão, indo muitas vezes além, tentando fazer de cada atendimento uma vitória nova, gerando uma satisfação única para o cliente, melhorando diretamente a vida daquelas pessoas, transformando-as, fazendo a cada dia um “sacrifício” (sacro = sagrado, ofício = trabalho, ou seja, um trabalho sagrado), deixando um pouco de si nele, realizando, assim, não só o sonho do cliente, mas o próprio sonho também.

Nenhum comentário

Velocross Sem Limites: Campeonato acontece em Gravatá nos dias 24 e 25 de agosto

Nos dias 24 e 25 de agosto, Gravatá irá sediar mais um grande evento de esporte e aventura. O “Velocross Sem Limites”, campeonato que envolve motos e velocidade, irá reunir pilotos de todo o Nordeste, com provas que prometem muita emoção e adrenalina. O evento será realizado na fazenda Caroá.

“O turismo de esportes radicais está crescendo muito em nossa cidade. Cada vez mais, recebemos atletas e amantes desse tipo de esporte em diversas edições na cidade, como é o caso dos eventos da Trilha da Amizade, Bacurau, São Severino, Mandacaru, Bairro Novo, entre tantos outros. Com certeza, o “Velocross sem Limites” será mais um super evento no município,” afirmou o Prefeito Joaquim Neto.

O piloto gravataense e um dos organizadores do evento, Gabriel Pontes, falou sobre suas expectativas para o campeonato e sobre os preparativos.

“Esse vai ser um evento muito bom, porque teremos aqui pilotos profissionais de grandes equipes. O fato de nossa cidade sediar um evento como esse, é motivo de orgulho, além de ser uma grande oportunidade que teremos pra mostrar que em Gravatá tem pilotos muito talentosos,” disse.

Ainda segundo os organizadores, a estrutura, bem como, o diferencial das paisagens da zona rural têm sido um ponto que tem atraído diversos competidores para os eventos que têm acontecido em Gravatá.

“A união de todas as equipes de trilha da cidade já mostra a grandiosidade do evento. Será construída uma pista nova pra realizar esse evento de agora no sítio Caroá, o que faz com que a competição atraia profissionais representantes de vários estados da região,” completou Gil Dantas, outro organizador do evento.

Sobre o esporte:

O Velocross, ou VX, como é conhecido, é uma modalidade esportiva na qual competem pilotos que utilizam vários modelos e tipos de motos, como Trial ou Off-Road, usadas também no Cross Country, Endurode Regularidade e no Motocross. A grande diferença é na preparação das motos e no tipo de pista.

Na preparação das motos, o objetivo é garantir maior potência, aceleração e velocidade em detrimento da suspensão, pois, no Velocross – ao contrário do Motocross – não há obstáculos como saltos, duplos, triplos, mesas, costelas e outros, que exijam uma boa suspensão para absorção de choques.

As pistas de Velocross são de média para alta velocidade, com traçados sinuosos e muitas curvas. Devem ser gradeadas, niveladas e molhadas para maior proteção dos pilotos. Pode ser inserido no traçado obstáculos tipo rampa ou ‘lançador’ (Um aclive suave para saltos longos, baixos e de pouco impacto na suspensão).

O comprimento oficial da pista é de mil metros, mas podem ser realizadas competições em pistas com extensão mínima de 600 metros e máxima de mil e 200 metros. A largura mínima entre “bumpings” (demarcadores de pista) é de 6 metros, com um ideal de 10 metros de largura. O local de largada deve possuir uma largura mínima de 30 metros transversal à pista. A primeira curva deverá ter no mínimo 10 metros de largura.

Os campeonatos geralmente acontecem de quatro a seis etapas e está dividido entre cinco e oito categorias de acordo com a realidade de cada região: no caso da Copa arranca toco Importada: Vx1,Vx2,Vx3, Nacional A, B e C.  Vx pop. Vx titan. As provas têm um tempo pré-determinado que varia de 5 a 20 minutos, mais duas voltas.

A sinalização em uma prova de Velocross é idêntica a do Motocross e ocorre geralmente por placas ou bandeiras, cada cor de bandeira tem um significado.

fonte: http://www.prefeituradegravata.pe.gov.br/velocross-sem-limites-campeonato-acontece-em-gravata-nos-dias-24-e-25-de-agosto/

×