Nenhum comentário

27 de agosto O Dia Nacional do Corretor de Imóveis

Dia 27 de agosto é comemorado o dia do Corretor de Imóveis, data esta escolhida em memória de uma conquista.  Em 27 de agosto de 1962, com o Decreto Lei nº 4.116, a profissão foi regulamentada, sendo, então, criado seu Conselho Federal e os Conselhos Regionais (CRECI’s).

corretor de imóveis

Muitas pessoas não conhecem o verdadeiro significado de ser corretor e criam “pré-conceitos” que não se aplicam na realidade da profissão. Ser Corretor Imobiliário é se realizar com a realização do outro, é estar sempre à disposição, até mesmo nos piores horários, é ter a satisfação de estar em busca constante do melhor lugar (dentro de certas necessidades) para você, junto a sua família, passarem ótimos momentos juntos. É ter o dinamismo para entregar outras opções do que o cliente pede, logo após ter recusado uma proposta de produto. É entender o cliente, seu comportamento e necessidades, é amizade e confiança para a realização de um sonho.

O corretor é aquele que tem grande conhecimento para transformar a vida da família que precisa de uma ajuda na hora de dar o grande passo de adquirir um imóvel. É acreditar e confiar que, independente de crise ou qualquer coisa do tipo que ocorra, a venda será concretizada. É se superar e estar pronto para continuar o “com-tato” com o cliente, mesmo após a venda. É ter resiliência, perseverança, persistência para ajudar alguém, tanto por 1 ou até mesmo 90 dias.

corretor de imóveis

Um desafio tão grande quanto o de qualquer outra profissão, indo muitas vezes além, tentando fazer de cada atendimento uma vitória nova, gerando uma satisfação única para o cliente, melhorando diretamente a vida daquelas pessoas, transformando-as, fazendo a cada dia um “sacrifício” (sacro = sagrado, ofício = trabalho, ou seja, um trabalho sagrado), deixando um pouco de si nele, realizando, assim, não só o sonho do cliente, mas o próprio sonho também.

Nenhum comentário

Parque da Cidade reabre as portas com muitas novidades e melhorias

Após mais de 100 dias fechado devido à pandemia, o Parque da Cidade reabriu as portas nesta terça-feira (11), com muitas mudanças e melhorias na infraestrutura.

“Aproveitamos este período para fazer uma reforma que estava precisando. Nós instalamos novos brinquedos no playground, reformamos os banheiros, trocamos a iluminação em todo o parque, bem como a areia na quadra de vôlei, fizemos reparos no piso, para a academia nós adquirimos novos equipamentos e vamos poder intensificar as aulas com profissionais de educação física”, explicou o Secretário de Turismo, Cultura, Esportes e Lazer, Darlan Raphael.

O programa Saúde no Parque também retornou de forma gradual, mas já nas primeiras aulas os alunos puderam se exercitar com segurança.

“Estamos com um cronograma bem rígido para evitar aglomerações e proporcionar a todos uma boa experiência. O limite de pessoas por turma é de até 11 alunos, que devem se manter distantes uns dos outros e manter o protocolo de segurança e higiene”, disse Fabiana Caxias, profissional de Educação Física.

Para quem tiver interesse em participar das aulas, é necessário realizar um cadastro para reservar as vagas. A inscrição é gratuita e pode ser feita na própria academia do parque, junto a um dos profissionais. As aulas acontecem de terça a sexta-feira, das 5h30 às 7h30 e das 17h às 19h.

O gravataense Luiz Felipe não perdeu tempo e já aproveitou o equipamento para se exercitar.

“Atividade física é saúde e essa reabertura nos oferece isso, espaço e oportunidade para cuidar da nossa saúde. Precisamos fazer nossa parte, nos proteger e seguir todas as recomendações”, falou.

Para uma boa convivência, todos os usuários devem seguir à risca o protocolo de saúde e as regras do parque. A entrada e saída agora são realizadas por um único acesso, onde há um profissional aferindo a temperatura e verificando o uso de máscaras, que é indispensável durante toda a estadia. Totens de álcool também estão espalhados pelo parque para higienização das mãos. 

A direção do parque também alerta que a pista de bicicross foi desativada, portanto não é mais permitida a entrada de bicicletas no ambiente, bem como a de animais. Todas as segundas o parque será fechado para manutenção e seu horário de funcionamento é das 5h às 22h, de terça a domingo.

Nenhum comentário

Preço do cimento e tijolo pipocam em Gravatá; construtores ameaçam parar obras

Por conta do elevado preço do material de construção em Gravatá, muitos empresários estão fechando cargas de outras empresas, fora da cidade

A venda de material de construção subiu em todo Brasil no mês de julho, no entanto muitos empresários, donos de armazéns, estão se aproveitando da alta procura por material para elevar preços e tirar o prejuízo deixado pela pandemia da COVID-19. A venda de material de construção no Brasil subiu 8,3% no mês de julho.

Em Gravatá, agreste pernambucano, um saco de cimento que antes da pandemia custava 19 reais passou a custar em dois meses R$ 25 reais (alta de 31,57%). Um milheiro de tijolos, que antes da pandemia custava R$ 350 reais passou a custar média de R$ 650 reais (alta de 85,71%).

O metro cúbico de areia grossa, final e de brita não sofreram reajuste. Alguns empresários alegam que o valor subiu por conta da matéria-prima que está escassa, mas isso não cola pra o tijolo, feito de barro.

Por conta do elevado preço do material de construção em Gravatá, muitos empresários estão fechando cargas de outras empresas, fora da cidade, ou ameaçam parar obras por conta do abuso de preço.

Fonte: https://pernambuconoticias.com.br/preco-do-cimento-e-tijolo-pipocam-em-gravata-construtores-ameacam-parar-obras/

×